quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Casa de Correção e Usina do Gasômetro Porto Alegre 1913

Incêndio e Demolição


 
  Na noite do dia 28 de novembro de 1954, por volta das 19:00h os presos atearam fogo no edifício principal da Casa de Correção. Apesar de sua estrutura extremamente forte, o fogo danificou praticamente todo o telhado e toda a estrutura interna dos andares superiores e parte do inferior. Após o sinistro, o presídio funcionou de forma precária até 1961 quando os últimos presos  foram transferidos para outros presídios inclusive para o atual Presídio Central de Porto Alegre que já se encontrava concluído. No dia 26 de abril de 1962 o então governador Leonel de Moura Brizola acionou pessoalmente a chave de detonação de dinamite que iniciou a demolição. Apesar da explosão e do ruído, as paredes ficaram de pé e pouco se notava externamente. Somente  no dia 11 de maio de 1967 a última parede da velha cadeia foi posta abaixo colocando fim a uma existência de 112 anos. Curiosamente, o engenheiro responsável pela demolição foi José Antonio Dib que anos depois viria a ser vereador por várias legislaturas e prefeito da cidade.



Duas fotografias, tomadas do Guaíba, que mostram a Casa de Correção e sua localização. Na fotografia superior -1913-  aparece parte do edifício principal e as muralhas que separavam o terreno na margem do Guaíba. Observar a chaminé existente no interior e que era de uma pequena usina à carvão que servia para movimentar as oficinas e outros serviços internos da velha cadeia.

Na fotografia inferior -1930-  aparece a recém construída Usina do Gasômetro ainda sem a sua simbólica chaminé que somente seria concluída no final de 1937.



Nenhum comentário:

Postar um comentário